Páginas

sexta-feira, 5 de março de 2010

Jesus Luz posa sem camisa

Rafael Almeida sem camisa correndo na praia

Mário Frias de sunga na praia!

O volumão da mala de Cauã Reymond

Cauã Reymond com uma malha de ciclista exibe um belo volume!

Globo é alvo de inquérito em caso de homofobia no "BBB", e Brasil é o país mais homofóbico do mundo!

A Procuradoria da República em São Paulo instaurou inquérito para apurar a responsabilidade da Globo sobre a declaração, exibida no "BBB10" no último dia 9, na qual o lutador Marcelo Dourado insinua que apenas homossexuais contraem o vírus da Aids.
A informação é do repórter James Cimino, em nota publicada na coluna Outro Canal desta quinta-feira (4).
De acordo com informações da coluna, se comprovada a responsabilidade, a emissora terá que elaborar uma resposta à declaração.

Ouvidos pela reportagem, o procurador Jefferson Dias, da regional dos direitos do cidadão, e o infectologista Ronaldo Hallal, coordenador das diretrizes de tratamento de Aids no Ministério da Saúde, afirmam que a Globo tem responsabilidade, pois deu voz ao participante veiculando a declaração em rede nacional.

A Globo declarou, pela assessoria, que desconhece o inquérito. A emissora diz não ser responsável pelas "declarações e opiniões pessoais de participantes de reality shows".

Fonte: Folha Online

*****
E para completar...

Brasil é considerado o país mais homofóbico do mundo

Com um homossexual assassinado a cada dois dias, o Brasil passou a ser considerado o país mais homofóbico do mundo. O México vem em segundo no ranking, com 35 casos no ano passado, e os Estados Unidos, em terceiro com 25 assassinatos.

A ONG Conexão G revelou que o número de mortes violentas de homossexuais pode ser maior, já que muitos casos não são devidamente registrados porque a família geralmente não informa a orientação sexual da vítima.

O presidente do Grupo Gay da Bahia, Marcelo Cerqueira, ameaça denunciar o governo brasileiro à Organização das Nações Unidas e à Comissão Interamericana de Direitos Humanos, da Organização dos Estados Americanos. Segundo ele, bater e matar homossexuais virou diversão popular. Para Marcelo, não é possível o governo ficar de braços cruzados assistindo o que chamou de ‘homocausto’, ou seja, o holocausto de homossexuais.

Fonte