Páginas

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Marco Antônio Gimenez sem camisa lavando a moto

Kayky Brito e Cauã Reymond com malha de ciclista

Mateus Solano de sunga no campo de futebol

Kayky Brito mostra a perna, mas a gente acaba olhando é outra coisa...

Kellan Lutz exibe a cueca

Happy Birthday - 2 Anos de Bananas is My Business

E hoje a Bananalândia amanheceu em festa...

O Senhor Presidente decretou Feriado Nacional!

E na casa do Bananas já rolava os preparativos da festa

Bananas de pijama mesmo já começou a fazer a lista de convidados

Pelo Telephone ele começou a convidar

Viu que não tinha nada no armário, e saiu dirigindo loucamente para comprar os comes e bebes...

Bebida comprada...

E bolo feito...

Convidados começaram a chegar.....

Agora já podemos apagar a vela de 2 Anos do Bananas is My Business!
Parabéns para o Bananas is My Business e para todos os leitores que diarimente acessam e faz o blog ultrapassar os 10 mil visitantes diários!
VIDA LONGA AO BANANAS IS MY BUSINESS!!!

Mauricio Mattar como policial gay

A onda de personagens gays em produções globais está mesmo com tudo. Depois do anúncio sobre a presença de homossexuais nas novas novelas Tititi e Passione, ficamos sabendo que o galã Maurício Mattar viverá um policial gay e muito macho no seriado Na Forma da Lei.

De acordo com a colunista Patrícia Kogut, do jornal O Globo, Mattar, que estava sumindo de produções da vênus platinada, interpretará um fardado que curtirá a vida ao lado de outros rapazes na noite do Rio de Janeiro. Escrita por Antonio Calmon, Na Forma da Lei deve estrear no segundo semestre deste ano.

Além do seriado policial a Globo começa a exibir este ano produções com alguns personagens gays. Marcelo Antony, por exemplo, será um piloto de stock car casado com mulher, mas que esconderá dela seu segredo. A trama começa a ser exibida já nesta segunda, 17, às 21 horas. Já André Arteche e Gustavo Leão viverão um casal gay em Tititi, mesma produção que apresentará Alexandre Borges como Jacques Leclair, estilista que se passa por gay para se dar bem no mundo da moda. Tititi deve entrar na grade global em julho.

Fonte: Mix

Pelo Twitter, Ricky Martin se manifesta contra a Homofobia

17 de Maio - Dia Internacional contra a Homofobia

Hoje é o dia internacional contra a Homofobia, e o Brasil já demonstra apoio ao grupo GLS nesse dia? NÃOOOOOO
Governo cancela assinatura de decreto sobre Dia contra Homofobia

Quem já estava feliz da vida achando que o Brasil ia começar a semana com a instituição do Dia Nacional contra a Homofobia, vai ter que tirar o cavalo da chuva. Isso porque na última sexta-feira, 14, o governo federal cancelou a assinatura do decreto que definiria o 17 de maio como data oficial de combate à discriminação por orientação sexual. A canetada seria dada nesta segunda, 17, por José Alencar, presidente em exercício já que Lula está fora do país.

Na semana passada o governo chegou a convocar militantes e representantes do segmento LGBT para uma cerimônia que seria realizada em Brasília. Mas uma nota enviada logo depois comunicou sobre o cancelamento, sem citar maiores razões.

Já há quem afirme que Alencar, filiado ao Partido Republicano Brasileiro, tenha resistido a assinar o documento com receio de que a atitude o deixasse em maus lençóis com o partido, que abriga também vários bispos evangélicos.

O projeto de lei que solicita o decreto para estimular nos brasileiros a reflexão sobre o drama das violências cometidas por conta do preconceito contra homossexuais é de autoria da deputada Fátima Bezerra (PT-RN) e está parado na Câmara. Sua assinatura seria mais que oportuna neste momento. Além de aproveitar o dia em que todo o mundo celebra o combate à homofobia, Brasília vai receber nesta quarta-feira, 19, a I Marcha Nacional contra Homofobia, reunindo ativistas de todo o país.

De qualquer forma, há esperanças de que o presidente Lula assine o decreto quando voltar de sua viagem, que inclui passagens pela Rússia e Irã. Nesta segunda ele finaliza sua participação na cúpula do G-15 e embarca para a capital espanhola.


CNBB diz que gays não podem ser padres por não serem castos

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) acredita que homossexuais devem ser impedidos de se tornarem padres. Segundo declarou o presidente da entidade, d. Geraldo Lyrio Rocha, os gays não seriam capazes de serem padres não pela homossexualidade em si, mas por não conseguirem ser celibatários e castos.

Durante o encerramento 48.ª Assembleia Geral da CNBB, em Brasília, na última semana, ele alegou que "não é uma discriminação, é um direito da Igreja, que pode escolher aqueles a quem vai conferir o sacramento da ordem ou sacerdócio".

O religioso disse ainda que a Igreja precisa prestar mais atenção em sua seleção de padres, que deve ser feita com um "acompanhamento que permita a admissão de pessoas com indisfarçável saúde física e mental, somada aos atributos de equilíbrio moral, psicológico e espiritual". O que, para a Igreja, os gays não têm.

Fonte: Mix


Isso porque é só para colocar um dia contra homofobia, imagina como vai ser para aprovar lei contra homofobia, casamento gls, adoção por gls....
E sobre a CNBB nem precisa comentar não é?
Brasil se superando mais e mais.....