Páginas

segunda-feira, 28 de março de 2011

Zezé Di Camargo malhando e exibindo seus músculos no camarim

É cueca boxer ou shortinho que ele está usando?

Sandy Marilac tomando seus bom drink




Inspirado naquele video...

Inside Lady Gaga's Surprise 25th Birthday


Lady Gaga se divertiu na comemoração de seu aniversário. A cantora, que completa 25 anos nesta segunda-feira, 28, subiu ao palco com uma banda de Mariachi, ritmo tradicional mexicano, e cantou uma versão de "Born This Way", seu novo single.


Segundo o site da revista "Us Weekly", a festa surpresa organizada pelos amigos da cantora aconteceu em um restaurante mexicano e contou com cerca de 60 pessoas. "Gaga passou boa parte da noite no palco. Ninguém sabia que ela ia subir e se apresentar com ele, acho que ela ama estar no palco fazendo o que ela faz tão bem", disse um amigo da cantora à revista.

Assista ao vídeo

Rafael Nadal exibe o cofrinho e fica de cueca

Fazendo a Clarice - Meu primo é gay e gostaria de ajudar!



oi Clarice,


Nem sei ao certo como explicar tudo isso, mas sabe quando você quer ajudar alguém, e não sabe como? Pois bem, tenho vinte anos, e tenho um primo de dezenove anos. Quando éramos crianças éramos muito ligados, amigos, e até mais do que isso. Por volta dos nossos quatorze, quinze anos, nós transamos algumas vezes, porém sem beijo na boca, por ainda não nos aceitarmos. Então nos distanciamos, pela vida mesmo, eu comecei a trabalhar, ele se mudou, e enfim, anos mais tarde nos reencontramos, e agora moramos de frente um com o outro. O que acontece é que muita coisa mudou. Enquanto eu me aceitava da maneira que eu era, ele fez totalmente o contrário, se trancando em seu armário, e vivendo dessa forma "estou feliz em meu armário porque eu não sou gay". Então ficou naquele clima de "não diga, aquilo nunca aconteceu", e nunca falamos daqueles acontecidos no passado. Eu também não sou assumido, mas por outras questões que envolvem pessoas que amo, e que também não valem a pena serem comentadas agora...
O que acontece é que a cada dois meses ele troca de namorada, exatamente por ele não gostar, e eu perceber isso. Embora ele saiba esconder muito bem quem ele é de verdade, eu vejo que ele não se aceita, pois qualquer ocasião é a hora dele falar de alguma mulher, de como ela é gostosa, de como ele gosta de mulher, e como isso o excita. Eu vejo que é forçado, ele quer provar para todos e para ele mesmo até que não é gay. Como isso? O garoto fala até perto da minha avó (uma católica que reza toda hora de oitenta e três anos, ex-professora que nem se quer fala palavrão) que queria comer tal mulher gostosa, ou que uma mulher que apareceu num comercial de cerveja é uma delícia, e de como o pau dele fica duro ao vê-la.
Não sei se está me entendo, mas são exatamente esses exageros que mostra mais que ele quer mais é "provar" que ele não é gay, mesmo até ele não sendo afetado. E tem o sintoma final. A homofobia. Essa, particularmente é a parte que mais me irrita. Ele não pode ver um "viadinho" na rua que começa a dizer que aquilo foi falta de apanhar do pai, e de como ele tem nojo.
E como eu sei que ele ainda é gay? Uma vez eu estava no meu MSN na parte de baixo da casa dele, no meu notebook, e tendo ele em todas as redes sociais possíveis sabia que ele não estava on-line. Quando subi e fui até o escritório do seu pai, ele estava no MSN com a exibição de um cachorro. No momento que eu entrei ele fechou correndo o MSN, e não erguia de jeito maneira a janela que estava aberta o bate-papo. Por eu também utilizar o mesmo bate-papo, sei que ele estava em "sexo-gay" como tema. Mas preferi não comentar, por ele já estar sem jeito.
E eu realmente quero ajudá-lo. Sabe?! Afinal ele era meu amigo ("era" porque eu não sei o que está na cabeça dele). Eu queria mostrar para ele que está tudo bem, e que não somos nenhuma raça alienígena que "dá" pra todo cara que vê na rua, como a grande maioria dos preconceituosos pinta, nem que ser gay quer dizer se vestir de mulher. Ser gay é apenas uma opção sexual de ter relações com alguém do mesmo sexo. E eu quero mostrar para ele isso, porém, como eu já disse, não estou fora do meu armário também, embora me aceite da maneira que sou, ainda sei que não é o momento (enfim, não vou começar a contar meus motivos se não não vou parar de escrever).
Clarice como fazê-lo? Alguma dica? Conselho? Crítica? Qualquer coisa =D.


Beijo, espero que possa me ajudar.




Eu penso que você não deve fazer nada!
Tudo o que ele tá fazendo é uma tentativa de apagar o passado e as experiências dele, certamente ele não se aceita e sente vergonha do que rolou. E não adianta tentar tirar alguém de Nárnia ou pelo menos tentar ajudar ele ver que ser gay é normal.

É um processo interno, todos já passaram por isso, se não partir de dentro não rola.
O que você pode fazer para ele respeitar um pouco a sua Vó e você, é começa a ser irônico quando ele falar alguma coisa, talvez ele fique sem graça e para. Vale lembrar, ser irônico sem usar a sexualidade gay dele! rsss...

Resumindo: Você não é assumido, se você for tentar ajudar ele, ele pode falar "Você também não se aceita e vem falar de mim? Pq não se assume?". Ele não se aceita e tem vergonha do que fez, melhor é deixar ele ruminando tudo isso e quem sabe algum dia digerir o fato de ser gay.

Qual a opinião de vocês leitores?

Envie suas dúvidas, temas e fatos para bananasbusiness@hotmail.com ;)

Jonatas Faro sem camisa nos bastidores de um ensaio

Rodrigão em mais um ensaio sensual