Páginas

sábado, 25 de junho de 2011

O corpo sarado do Primo de William Bonner

Hugo Bonemer

Casamento coletivo com 10 casais gays reúne 300 pessoas em SP

Um casamento coletivo gay reuniu cerca de 300 pessoas, na noite deste sábado, no salão nobre da Faculdade de Direito da USP, no largo São Francisco, centro de São Paulo.

Dez casais homossexuais --seis casais de homens e quatro de mulheres-- oficializaram a união diante de um reverendo e de uma tabeliã. O evento foi promovido pela Igreja da Comunidade Metropolitana, que é evangélica.
Os noivos entraram com a Marcha Nupcial e a cerimônia terminou com "Over the Rainbow".

Responsável pela equipe de som, Arley Souza, 32, diz que a sua empresa foi a terceira a ser consultada para fazer o evento --as duas anteriores recusaram o serviço. "Preconceito", disse.

A empresa de Souza, a Cerimonial Ágape, disse não ter cobrado nada pelo evento.





Fonte: Folha

Video: Juliano Cazarré sem camisa

Aprovação do casamento entre homossexuais em Nova York

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, legalizou na noite de sexta-feira (24) os casamentos do mesmo sexo no estado norte-americano, caracterizando uma importante vitória para os grupos de defesa dos direitos dos homossexuais antes das eleições presidenciais e parlamentares de 2012.

Nova York se tornou o sexto e mais populoso estado norte-americano a permitir o casamento gay. Os senadores votaram pela permissão por 33 a 29 na noite de sexta-feira, aprovando a legislação de igualdade do casamento. Cuomo, um democrata que introduziu a medida, a sancionou.

"Essa votação hoje mandará uma mensagem a todo o país. Esse é o caminho a seguir, a hora para fazer é agora, e é possível, não é mais um sonho ou uma aspiração. Creio que vocês verão uma rápida evolução", disse Cuomo, que está em seu primeiro ano no mandato, em coletiva de imprensa. "Alcançamos um novo patamar de justiça social."
Casamentos do mesmo sexo poderão começar a ocorrer em Nova York em 30 dias, embora instituições religiosas e grupos sem fins lucrativos, mas ligados a associações religiosas, não precisem participar de tais cerimônias. A legislação também dá aos casais gays o direito ao divórcio.

Comemorações ocorreram na galeria do Senado na capital do estado, Albany, e na multidão de centenas de pessoas que se juntou do lado de fora do Stonewall Inn, em Nova York, onde uma ação da polícia em 1969 causou o surgimento dos movimentos modernos de defesa dos direitos homossexuais.
Igreja católica
Mas os bispos católicos afirmaram que estavam "profundamente decepcionados e preocupados" pela aprovação do projeto.

"Sempre tratamos nossos irmãos e irmãs homossexuais com respeito, dignidade e amor. Mas nós firmemente afirmamos que o casamento é a união de um homem e uma mulher", disse a Conferência Católica do estado em comunicado.

Connecticut, Iowa, Massachusetts, New Hampshire, Vermont e o Distrito de Colúmbia permitem o casamento de pessoas do mesmo sexo, e Delaware, Havaí, Illinois e New Jersey aprovaram a união civil. O primeiro casamento gay dos EUA ocorreu no Massachusetts, em 2004.
Lady Gaga comemorou a aprovação da lei que permite união homossexual em Nova York. A cantora postou a foto com sua equipe, neste sábado (25), direto do Japão. No Twitter, ela escreveu: "Não consigo parar de chorar. Nós conseguimos, crianças".

Em outro tuíte, a cantora continuou celebrando. "A revolução para lutar pelo amor, justiça e igualdade é nossa. Alegre-se NY, e faça pedidos de casamento. Nós conseguimos". Gaga, de 25 anos, é ativista pelas causas da comunidade GLBT (Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transexuais).

Segundo informações do site do jornal "Daily Mail", famosos também celebraram a aprovação da lei. 'Igualdade no casamento...vote sim", escreveu o ator Alec Baldwin no Twiter. A cantora Pink parabenizou a vitória da comunidade "Parabéns!Já era hora". E Lindsay Lohan elogiou o governador do estado. "Bom trabalho do Governador Andrew Cuomo.'

Fonte: Globo

Gêmeos que desejam ser Estilistas


Inspirado na história do designer de moda mineiro Roberto Vascon, Huck foi até Tanque d´Arca, interior de Alagos, atrás dos gêmeos Felipe e Fernando Santos, que sonham em ser estilistas.

Gays são reprimidos na Rússia

Mesmo sem a permissão oficial para se manifestarem, ativistas gays erguem cartazes em praça no centro de São Petersburgo
Policiais detém ativista gay perto do monumento a Pedro, o Grande, no centro de São Petersburgo
Ativistas gays são detidos após começarem ato de orgulho gay no centro de São Petersburgo, na Rússia
Policiais russos prendem manifestantes com cartaz em que se lê a frase "Homofobia é um Doença"