Páginas

sábado, 10 de setembro de 2011

Carlos Casagrande sem camisa

Di Ferrero, Túlio Deck e Bruno De Luca na piscina

Ricky Martin revela que quer mais sexo e brinca entregar pelo pubiano a fã como recordação !


Marcelo Serrado se inspirou no look de David Alvarez para compor o Crô de ‘Fina estampa’

O topete lá nas alturas, os óculos coloridos e as roupitchas transadas não deixam dúvidas: Crô tem muito do cantor David Alvarez, de 23 anos, amigo pessoal de Marcelo Serrado.

— Ele me perguntou se podia copiar meu penteado para o personagem e eu disse: "Se joga!" — conta David, que tem assistido a "Fina estampa" só para conferir a desenvoltura do ator: — Marcelo está um arraso!!! Identifico muito de mim no papel, alguns trejeitos, a forma de mexer no cabelo... Só não sou tão afetado quanto ele! Mas Crô é um fofo, queria ser amigo dele! Estou felicíssimo com a homenagem.

Fã da grife italiana Gucci, David conta que já atuou como produtor de moda, e compôs seu estilo "pescando" tendências mundo afora.

— Seguir padrões é muito chato. Às vezes, sou incompreendido, como Crô. Só que, ao menos, tenho atitude!

Se Madonna é a grande diva do personagem da novela das 21h, o muso inspirador de Marcelo Serrado curte mesmo é Amy Winehouse. E, além do bom humor constante, aponta outra semelhança com o personal all de Tereza Cristina:

— Também tenho meus casinhos secretos com machões que qualquer um diria "Não, não é possível"...

Fonte: Extra


E mais...


“Eu sou fiel à Rainha do Nilo até meu último cílio. Prometo que nem em pensamento desgrudo dela. Cuido de massagear, maquiar, pentear, vestir, distrair e divertir Cleópatra". A devoção desmedida de Crodoaldo (Marcelo Serrado) por Tereza Cristina (Christiane Torloni) vem intrigando quem acompanha "Fina estampa", na mesma medida em que o jeitinho afetado e o look transadérrimo do mordomo lhe arranca risadas. Em apenas três semanas de novela, o "personal all" (faz-tudo) da dondoca já mostrou a que veio: é um dos grandes destaques da trama de Aguinaldo Silva.

— No dia seguinte à estreia, já via gente acenando para mim de dentro do ônibus, senhoras aplaudindo no restaurante... E os câmeras, que não paravam de rir durante as gravações? Foram meu primeiro termômetro. De cara, percebi que o personagem é mesmo muito popular! — conta Serrado, desta vez o único ator a interpretar um homossexual assumido no horário nobre da Globo: — "Insensato coração" teve uma porção, talvez por isso tenha cansado um pouco. Mas é aquilo: cada um no seu quadrado. O nosso gay é leve, divertido, solar... Crô é uma bichinha reprimida. E Aguinaldo quis um ator hétero para dar vida a ele. Pois não tenho problema algum com a minha masculinidade, em dar pinta. Radicalizei mesmo!

Radicalizou, mas com o cuidado de não cair no caricato:

— Tenho a preocupação de sempre baixar a bola em cena. Crô já tem uma roupa chamativa, um cabelo nada convencional, usa as expressões mais bizarras para se referir à patroa (Rainha do Nilo, Filha de Osíris, Divina Ísis, Pitonisa de Tebas, Sereia da Núbia e Nefertiti são algumas delas)... Imagina se eu ainda fizesse uma interpretação escandalosa? Viraria um carnaval! Por enquanto, só tenho recebido elogios. É ótimo andar pelo Projac e receber cumprimentos do diretor do mais alto escalão ao funcionário da limpeza. Só me faz pensar que estou indo pelo caminho certo. Meus vários amigos gays também aprovaram.

Para a composição de Crô, antes mesmo de definido o figurino ("Quando boto aquela bermudinha ou a calça apertada, a voz e os trejeitos vêm com tudo"), Serrado assistiu a diversos desfiles de moda ("Ele é fashionista, eu faço o estilo blazer-camiseta-calça jeans-tênis") e começou a frequentar boates LGBT. Em alguns momentos, conta, passou por saias-justas:

— Na Danger, em São Paulo, teve um cara que me parou: "Marcelo Serrado, você por aqui?!". Tentei dizer que eu não era gay, que só estava ali a trabalho, mas ele não deu chance: "Não precisa explicar nada! Agora fiquei ainda mais seu fã!". E na 00, aqui no Rio, uma menina me abordou: "Pô, você é lindo! Posso te dar um beijo?". Nisso, surge o Sergio Penna, preparador de elenco que tem me acompanhado nesses lugares, e diz: "Ele não pode agora". A garota, que nem era carioca, deve ter voltado para a terra dela com a certeza de que eu não gostava de mulher (risos).

Aos 44 anos, o ator — que não confirma nem nega a solteirice — acabou por fazer uma descoberta que muito parece lhe ter interessado:

— As mulheres mais lindas frequentam esse tipo de boate. Elas adoram se divertir, dançar com os amigos gays! Quem sabe, por causa do Crô, eu também faça mais sucesso com a ala feminina?

O jeitinho fofo e querido de Crodoaldo, no entanto, pode mascarar um caráter duvidoso...

— Ninguém é uma coisa só, completamente bom ou mau. Crô é tão devoto de Tereza Cristina, tem tanta gratidão por ela ter bancado seus estudos e o acolhido, que é capaz de tudo, até de sujar as próprias mãos para vê-la satisfeita. Acho que ele é um pouco vilão, sim, e que pode se revelar. Quem sabe ele não passe para o lado de Griselda (Lilia Cabral) mais para a frente? — sugestiona Serrado, lembrando, ainda, do caso secreto que seu personagem mantém com um misterioso machão de escorpião tatuado no calcanhar: — Já gravei cenas com três atores diferentes. Especula-se que seja um dos frequentadores da rede de vôlei da praia, mas novos personagens vão surgir na trama... Aguinaldo pode estar dando pista falsa.

Deputado diz que ladrão o obrigou a fazer fotos com DVD pornô gay

O deputado estadual Padre Afonso Lobato (PV), que foi assaltado em sua casa em Taubaté, no Vale do Paraíba, interior de São Paulo, na manhã desta sexta-feira (9), diz ter sido obrigado a fazer fotos segurando vídeos pornográficos homossexuais levados pelos criminosos.
Ao menos cinco assaltantes invadiram a casa do político armados com fuzis e revólveres. Dois ficaram do lado de fora da casa. De acordo com Lobato, eles levaram DVDs pornôs e pediram para que ele segurasse o material enquanto era fotografado. Até as 16h45 desta sexta, ninguém havia sido preso.
“Eles trouxeram alguns vídeos pornográficos homossexuais, me obrigaram a segurá-los e me fotografaram com os vídeos na mão. Eles também me agrediram com palavras de baixo calão”, afirma o deputado.

Ainda segundo o deputado, os assaltantes disseram que, se a polícia fosse chamada, o material ia ser publicado na internet e eles voltariam para matá-lo. “Mas não estou com medo, estou muito tranquilo”, diz.
O crime
O assalto aconteceu por volta das 8h na residência do deputado. Os criminosos tocaram a campainha dizendo que havia uma entrega de cesta de café da manhã. Ao abrir o portão, o padre, a empregada e a cozinheira, que estavam na casa, foram rendidos. Os criminosos invadiram o local e anunciaram o assalto. Em seguida, desativaram o sistema de monitoramento por câmeras.

“Eram assaltantes profissionais. Há mais de um mês tenho recebido cestas de café da manhã com cartões de amizade, de elogio às atividades que temos feito. Eles estavam preparando o terreno para conhecer a rotina da casa”, conta Lobato.

Segundo o deputado, os assaltantes entraram na casa pedindo R$ 1,5 milhão - quantia que ele afirma não ter. Foram levados R$ 9 mil que estava no cofre, além de roupas, relógios e o notebook da Assembleia.

“O que me intriga é que os assaltantes me monitoraram durante dias. Alguém queria me expor.” Afonso Lobato diz que não pensa em se mudar dar cidade por causa do crime. “Não podemos sucumbir. Estou confiante no trabalho da polícia.”

Fonte: G1

Esse Ladrão tá muito bandida! Já anda com um dvd porn gay para roubar a casa dos outros... Será que é a Valéria?

Edmundo ainda tem dúvida sobre a sexualidade do filho

Edmundo, que volta e meia passa por um terremoto em sua vida pessoal ou profissional, tem revelado aos amigos mais próximos que não está totalmente convencido de que seu primogênito, Alexandre, fruto do conturbado relacionamento com Cristina Mortagua, seja realmente gay.
O ex-jogador, que parece não acompanhar as inúmeras entrevistas que o rapaz já deu declarando ser homossexual (e ele faz questão de reforçar isso diariamente em sua página no Twitter), acha que o filho, de 17 anos, ainda é jovem demais para “decidir” sobre sua orientação sexual.
Afastados por um longo período, agora os dois têm se encontrado com certa frequência nas sessões de terapia que a justiça obrigou que eles fizessem. Felizmente, pai e filho estão se entendendo mesmo que o óbvio não esteja sendo visto…


Fonte: Veja Rio