Páginas

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Mas era só pra pegar a Bola...

Treinador brincando com as bolas do Jogador

Matthew McConaughey dando uma ajeitadinha...

Uma bolinha pode se transformar em um Cacetão Enorme para um Jogador de Tênis !

Hugh Jackman se diverte com amigo no mar !

Eu ainda sei o que vocês fizeram no Verão Passado !




Bundinha do Joe Jonas

Cristiano Ronaldo tá usando cueca?

Gulosa por Bananas

Bananas e Charles Darwin te ensina como aconteceu a Evolução Humana

Filme e chuva pede uma Pipoca !

Os jogadores estão tentando pegar o que ???

Perígon na Night !

Nadar de cueca pode não ser uma boa idéia ?

Fazendo Cosplay da Cláudia Ohana

Depois de um longo dia de trabalho, é hora de descansar!

Jogador Luis Figo só de sunga !

Bananas Dicas: Ajude o seu colega a se levantar

The Iron Lady with Meryl Streep

Vai uma Chupadinha?

Será que esse Pinóquio vai mentir?

Bananas Dicas: Use tecidos bons quando for praticar esportes!

Betty Faria? Você iria se divertir na SWU?

A Pele que Habito

O que você faria se, sendo um homem heterossexual e com um pênis entre as pernas, fosse sequestrado e torturado sem ao menos saber o motivo, e ao acordar, descobrisse que foi submetido a uma vaginoplastia e sua aparência física havia se transformado na de uma mulher?

Surreal? Nem tanto quando se trata de uma história contada por um cineasta como Almodóvar. Sua mais nova produção, “A Pele Que Habito”, nos apresenta Richard Ledgard (Antonio Banderas), um cirurgião plástico que, após a morte da sua mulher num acidente de carro, torna-se obcecado por criar uma pele com a qual poderia tê-la salvo.

Doze anos depois, ele consegue cultivar esta pele em laboratório, aproveitando os avanços da ciência e atravessando campos proibidos como os da transgênese com seres humanos. Neste meio tempo, se depara com Vicente (Jan Cornet), a quem acusa de ter estuprado sua filha e, como vingança, decide transformá-lo numa mulher.

Em cena, todo o equilíbrio entre o drama e a aventura, o suspense e a comédia, sempre presentes nas produções de diretor, aqui com um tom mais obscuro e carregado. Numa única produção, Almodóvar lança um olhar sobre várias discussões: as relações de poder e submissão, os limites da ciência e da tecnologia, os tabus da sexualidade humana, a diferença entre a representação física e a maneira como cada um se auto-reconhece.

O resultado final é um verdadeiro tratado sobre os limites do ser humano nas mais diversas dimensões. Com uma produção cinematográfica que se divide entre vários ótimos filmes e outros tantos irregulares, Almodóvar consegue dar um acabamento redondo ao seu mais recente trabalho, sem perder a mão em um só minuto, entregando ao espectador o melhor do que o seu cinema pode oferecer.



Fonte: Uol

Lutadir Shane Carwin mostra que tá fortinho

Britney Spears in Brazil !