Páginas

terça-feira, 10 de abril de 2012

Marc Jacobs com o seu namorado ator pornô brasileiro, Harry Louis de sunga branca

Um dos nomes mais influentes do mundo fashion da atualidade, Marc Jacobs veio comemorar seu aniversário no Brasil com o namorado, o ator pornô brasileiro, Harry Louis.

Os dois curtiram uma praia nesta terça-feira. Além de trocarem beijos, abraços e carícias, Marc e Harry aproveitaram para colocar o bronzeado em dia. O estilista passou protetor solar nas costas do namorado e ganhou uma super massagem. Marc Jacobs é designer exclusivo da griffe Louis Vitton além de ter sua própria coleção.

Será que é Amor eterno S2 Amor verdadeiro...ou...Amor $$$ ?

Volume na sunga do Bruno Gissoni


Homofobia tende a ser maior entre pessoas que têm atração pelo mesmo sexo, diz estudo

Um estudo realizado pelas universidades de Rochester, Essex e Califórnia, nos Estados Unidos, revela que as pessoas homofóbicas sentem atração por pessoas do mesmo sexo. O comportamento agressivo em relação aos homossexuais seria uma forma de reprimir o desejo sentido que, por uma série de motivos, o indivíduo considera errado (a criação recebida dos pais, por exemplo).

Publicada no mês de abril no "Journal of Personality and Social Psychology", a pesquisa foi composta por quatro experimentos distintos, cada um envolvendo em média 160 estudantes universitários, entre alemães e norte-americanos. Com o intuito de explorar a atração sexual explícita e implícita dos participantes, os pesquisadores mediram as discrepâncias entre o que as pessoas diziam sobre sua orientação sexual e como eles reagiam durante uma tarefa.

Para o primeiro experimento, palavras e imagens eram mostradas aos participantes na tela de um computador e, então, era pedido para que as classificassem como "gay" ou "hétero". Para a segunda parte, os estudantes foram incentivados a buscar fotos de pessoas do mesmo sexo ou do sexo oposto. Ambos os testes foram realizados para entender a atração sexual implícita.

Nos dois testes finais, os pesquisadores buscaram saber qual o tipo de criação familiar dos estudantes e suas opiniões políticas e crenças. Para medir o nível de homofobia na própria casa, os participantes responderam questões como: "Seria perturbador para minha mãe descobrir que ela estava sozinha com uma lésbica" ou "Meu pai evita homens gays sempre que possível".

Segundo a pesquisa, os resultados fornecem novas evidências para apoiar a teoria psicanalítica de que a ansiedade, medo e aversão por pessoas homossexuais pode ser uma reação de quem se identifica com o grupo, mas não aceita isso. Segundo o estudo, são pessoas que, com medo do julgamento alheio, reprimem e negam seus instintos e desejos.



Fonte: Uol

A Páscoa para alguns foi boooa!

Robert Rey, o Dr. Hollywood, faz sexo da meia noite até 7 horas da manhã com o seu Mr. Happy

Em entrevista para a revista "Playboy", Robert Rey, o Dr. Hollywood, falou sobre sua intimidade, e revelou até o nome que deu para o seu pênis, Mister Happy. "Minha esposa sempre reclamou que eu não faço sexo por 15 minutos, como os outros homens. Quando eu faço, é a noite inteira. Começo à meia-noite e vou até as sete da manhã sem parar. Aí a gringa não aguenta”, contou o cirurgião plástico, casado com uma americana, com quem tem dois filhos.

Rey, que nasceu em São Paulo e foi adotado por mórmons americanos aos 12 anos, também revelou que algumas pacientes chegam a oferecer sexo como forma de pagamento para as cirurgias. “Mesmo hoje, casado, muita mulher tenta esse truque para estar na televisão, participar dos meus programas, fazer cirurgia de graça”, disse

Não mexa com as Trava, Perigosas!

Na Avenida Brasil o Kuduro tá rolando solto!
Homem casado de Maringá vai parar na delegacia junto com 2 travestis



Jogador assume homossexualidade e sofre preconceito no futebol brasileiro

Professores do Brasil têm preconceito contra alunos gays, diz estudo

Um estudo feito pelo Ministério da Educação revelou que professores têm preconceito contra alunos gays. Para chegar a esta conclusão, foram entrevistados docentes, diretores, funcionários e estudantes de 44 escolas estaduais e municipais de 11 capitais brasileiras.

As entrevistas foram feitas entre 2009 e 2010 e os temas abordados foram educação sexual, homossexualidade e preconceito. A partir das respostas, eles puderam constatar que, na maioria das escolas, os casos de bullying contra gays são levados na brincadeira.

As respostas trouxeram revelações absurdas como, por exemplo, a de um educador de São Paulo. Ele falou que a anatomia feminina pode dizer se a menina é lésbica ou não, devido à dimensão da cintura. Já outro, também de São Paulo, disse que, apesar de saber que a homossexualidade não é uma doença, ele sente pena dos alunos que são gays e que não sabe se o jovem fica assim por ser criado no meio de mulheres.

Fonte: Uol



Isso pq queriam kit gay só para os alunos, pelo visto os professores tbm precisam...

.

O que acontece com esses 4 no sofá da sala?

Craig Parker and Manu Bennett naked in Spartacus