Páginas

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Homens fazendo troca - troca no elevador

Dia Internacional Contra Homofobia pelo Mundo

Ativista gay briga com cristão ortodoxo em Tbilisi, na Geórgia. Dezenas de ativistas gays foram às ruas da cidade para celebrar o Dia Internacional Contra Homofobia e Transfobia. Cristãos tentaram interromper a marcha, gerando um breve tumulto


Muçulmano protesta contra a marcha pelo Dia Internacional Contra a Homofobia e Transfobia, em Tirana, na Albânia. No papel se lê "Deus criou Adão e Eva, não Adam e Steve"


Grupo distribui panfletos contra a homofobia no centro de Recife (PE), pelo Dia Internacional Contra a Homofobia e Transfobia


Casais gay promovem beijaço na Praça de Armas, em Assunção, no Paraguai, pelo Dia Internacional Contra a Homofobia e Transfobia


Indianos gays e transgêneros fazem protesto contra o preconceito em Kolkata, na Índia, pelo Dia Internacional Contra a Homofobia e Transfobia


A sexóloga Mariela Castro, filha do presidente Raúl Castro, liderou desfile em homenagem ao dia internacional da luta contra a homofobia realizado na cidade de Cienfuegos, no centro-sul de cuba


Ativistas russos lançam balões coloridos durante evento pelo Dia Internacional Contra a Homofobia e Transfobia, em Moscou

Marcus Rafhael vai representar o Brasil no Mister

Channing Tatum, Joe Manganiello, Matthew Bomer, Matthew McConaughey sensualizando em Magic Mike

Dr. Oz tá com o Coração Dividido

Jogador Neymar exibe os Mamilos

e a nova tattoo

Maria Gadú versus Gay Português

No dia da Luta Mundial contra Homofobia, deputado Marco Feliciano publica texto em afirmando que movimento LGBT quer aliciar crianças

O deputado Marco Feliciano, do PSC-SP, escreveu um texto em seu blog afirmando que o movimento LGBT quer "aliciar nossos filhos". O texto é uma reposta a Audiência Pública que acontece na Câmara dos Deputados em Brasília para discutir como combater a homofobia nas escolas.

O texto do deputado, que também é pastor, fala de Ditadura Gay. Em um dos trechos mais duros, Marco escreve: "Nossos filhos são os alvos destes que pervertem o sentido da palavra família, que praticam promiscuidade através da sodomia, e simplesmente debocham de quem pensa contra, principalmente se esse for CRISTÃO."

Você pode ler o texto na íntegra abaixo.

NOSSOS FILHOS CORREM PERIGO!
“Meninos jogando bola, meninas empurrando carrinhos de boneca. Desde cedo, professores reproduzem os estereótipos que, no futuro, legarão às mulheres postos de trabalho menos qualificados. Esse é um desafio que toda a sociedade precisa encarar”. Paulo de Camargo.

Ao abrir a pasta que me foi entregue na Audiência Publica promovida pela Comissão de Educação e Cultura, tendo como propositor o Deputado Federal Jean Willis, Érika Kokay e Fátima Bezerra, deparei-me com o material didático entregue aos participantes, e entre eles, a cópia de uma matéria publicada na Revista Claudia – Educar para crescer, página 99, abril de 2011, contendo a estúpida, estapafúrdia e irresponsável frase com a qual iniciei este artigo.

Nela se insinua que meninos e meninas devem passar por uma doutrinação na contramão da sua infância, deixando de lado seus brinquedos tais como citados, alegando que tais estereótipos nortearão num futuro a baixa estima das meninas…

Maquinação maldita para se propagar os fundamentos, pensamentos da ditadura GAY, para uma classe da sociedade que está indefesa, a saber, nossas crianças, que dioturnamente são bombardeadas na mídia, através programações maliciosas, e entre elas algumas tidas como infantis, que trazem em seu bojo mensagens subliminares mostrando que é normal ser gay. E como se não bastasse os programas televisivos, o apelo nas escolas por uma “cultura gay” acessível e praticante, correndo através de livros didáticos, cartilhas, e se não travássemos aqui em Brasília, somar-se-ia a estes, o famigerado “kit gay”.

Sob o argumento de proteção a pessoa, não ao bullying e não a homofobia, alguns parlamentares da bancada LGBTT, defenderam com unhas e dentes o Pl.122, e não mediram palavras para chamar todos os contrários de HOMOFÓBICOS, FUNDAMENTALISTAS, RETRÓGRADOS, etc.

Pasmem, mas UNICEF (famosa pela campanha Criança Esperança) e UNESCO, enviaram representantes que, detalharam seus pensamentos à favor de que nossas crianças sejam doutrinadas na escola e não mais pelo Pai e Mãe, pois, este modelo de família é ultrapassado, insinuaram, e que o modelo de família (pai + mãe) é machista demais.

Tentei brandamente e com respeito exercer meu direito como parlamentar e entrar no debate, mas aos gritos e sob acusações fui interrompido por mais de uma vez pelos militantes gays, que não respeitam quem pensam contrário aos seus pensamentos, e assim me retirei do recinto, entristecido, consternado e, confesso, apavorado!

Ouvi de um Deputado pró-LGBTT nesta audiência sugerir que é preciso se pensar em como ensinar não apenas nas escolas, no primário, mas em uma forma de ensinar bem antes, pois as crianças já vinham “contaminadas” de casa ou das creches! E por estes dias vou disponibilizar o vídeo para que todos no Brasil o conheçam e ouçam por si mesmos.

Nossos filhos são os alvos destes que pervertem o sentido da palavra família, que praticam promiscuidade através da sodomia, e simplesmente debocham de quem pensa contra, principalmente se esse for CRISTÃO.

Meu amigo, e grande militante da família, o Deputado Federal Ronaldo Fonseca, esteve num evento parecido, nesta mesma data, promovido pela Senadora Marta Suplicy, e mesmo sob a prerrogativa parlamentar, foi impedido de participar do debate, ou seja, colocaram uma mordaça em sua boca, e por isso reafirmo estão impondo uma DITADURA GAY!

Enfim, resta-me usar estas linhas, e apelar para que a sociedade brasileira acorde! Questionem seus filhos sobre o que tem aprendido na escola sobre assuntos relacionados a sexo, ou orientação sexual.

Estão aliciando subliminarmente nossas crianças, e a proposta do movimento LBGTT que esta semana comemora 9 anos, é que aliciem nossos filhos as claras!

Um dos participantes na reunião promovida pela senadora, disse em alto e bom tom: “Precisamos dos héteros, para que continuem a procriar seus filhos para nós, os homossexuais”.

Ontem foi a união estável, hoje, os juízes já liberam a união civil; ontem foi a “Cartilha Secreta” liberada pelo ministério da Saúde, dia destes o Kit Gay; hoje querem Doutrinar nossas crianças, e amanhã? O que será?
Líderes de igrejas cristãs ou outras religiões, formadores de opinião, amigos que também acham isso um absurdo, me ajudem a divulgar esta mensagem, e, façamos algo enquanto ainda há tempo!

“… pela bocas das crianças vem o perfeito louvor” - Mt.21:16
Pastor Marco Feliciano - Deputado Federal PSC-SP - Brasilia, Maio/2012

Fonte: Uol



Carlos Daniel quer falar algo...

Thiaguinho exibe o tanquinho

John Travolta teria feito sexo oral em colega de elenco em "Grease"

Depois de sofrer três acusações de abuso sexual, John Travolta deve mergulhar em um novo problema parecido. De acordo com informações do jornal inglês "Daily Mail", o ator teria feito sexo oral no colega de elenco no filme musical "Grease" Jeff Conaway.

O relato, segundo o tablóide, teria sido feito pela ex-noiva de Jeff, Vikki Lizzi. Segundo ela, John teria feito o ato na casa do colega ainda na década de 1990. O episódio teria surpreendido tanto Jeff que ele teria até colocado um ponto final na amizade com Travolta.

Após uma tentativa fracassada de se suicídio em 2006, Jeff faleceu em maio de 2011, após complicações de uma pneumonia. Enquanto esteve vivo, o ator também teria contado à ex-noiva que John e a mulher, Kelly Preston, estavam trancados em um falso casamento.

Fonte: Quem

Lourdes Maria, Filha da Madonna, usa camiseta em apoio ao casamento em apoio ao casamento gay


Lourdes Maria, filha mais velha de Madonna, mostra que segue os passos da mãe. Pelo menos, na atitude. A jovem foi vista nesta quinta-feira, dia da luta contra a homofobia, vestindo uma camiseta a favor do casamento gay.

Assim a sua sunga vai acabar caindo e o meu ... vai...

Homossexualidade é ilegal em 78 países e punida com pena de morte em 5

Por ocasião do Dia Internacional contra a Homofobia, as organizações defensoras dos direitos das minorias sexuais alertam nesta quinta-feira (17) sobre a persistência da discriminação e da violência contra homossexuais pelo mundo, opção sexual ilegal em 78 países e punida com pena de morte em cinco.

A Associação Internacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transexuais e Intersexuais (ILGA) divulgou nesta semana em Genebra um relatório sobre a situação da homossexualidade que revela que dez países permitem o casamento entre pessoas do mesmo sexo e 12 admitem a adoção de filhos por parte de casais.

Irã, Arábia Saudita, Iêmen, Mauritânia e Sudão penalizam a homossexualidade com pena de morte, o que ocorre também em algumas regiões do norte da Nigéria e do sul da Somália.

A Europa é a região onde os direitos dos homossexuais são mais atendidos, na América Latina o maior problema é a violência --pois a maioria de países não conta com legislação que proíba a homofobia--, enquanto metade dos países da Ásia ainda criminaliza a homossexualidade.

Nos Estados Unidos, onde os ativistas consideraram um grande avanço o recente pronunciamento do presidente Barack Obama em favor de casamento homossexual, foram convocados atos de protesto. O apoio de Obama ao casamento gay levou o debate ao centro da campanha eleitoral no país, já que seu provável rival republicano, Mitt Romney, se opõe à união entre pessoas do mesmo sexo.

Em Cuba, o Dia contra a Homofobia é lembrado com atos que começaram no último dia 8 com atividades acadêmicas, educativas, artísticas e eventos públicos e a já tradicional "conga" contra a homofobia realizada nas ruas de Havana no sábado passado.

A iniciativa é promovida desde 2007 pelo Centro Nacional de Educação Sexual (Cenesex), dirigido por Mariela Castro, filha do presidente cubano Raúl Castro, como parte de sua campanha para sensibilizar sobre o respeito à diversidade sexual.

A Sociedade de Integração Gay Lésbica Argentina (Sigla) se manifestará em frente ao Ministério da Educação, em Buenos Aires, enquanto outros grupos como a Comunidade Homossexual Argentina (CHA) apoiará guias escolares --a Argentina foi o primeiro país da América a autorizar o casamento homossexual em 2010.

Na Europa, e especificamente no Reino Unido, foram convocados para hoje 150 atos para celebrar a data, nos quais se incluem protestos contra a situação dos homossexuais em outros países como Irã e Nigéria.

Em Paris, a associação Osez Le Féminisme pretendia organizar um "flash-mob Kiss-in" de mulheres contra a discriminação de lésbicas, em uma praça próxima ao centro Pompidou. Com o beijo público entre mulheres, a associação pretende chamar a atenção sobre "a violência especificamente dirigida contra as mulheres por ocasião de sua homossexualidade".

Entre os eventos previstos na capital alemã, está uma maratona de beijos "Kiss.In" sob o lema "Homofobia, um perigo para nossa juventude. Contra a banalização da violência contra homossexuais e transexuais".

Na Rússia, os índices de homofobia são alarmantes. Cerca de 45% dos russos dizem ter emoções negativas ao lidar com homossexuais, segundo uma pesquisa publicada nesta quinta-feira por ocasião da data. A Prefeitura de Moscou cogita negar autorização para a realização de duas manifestações de orgulho gay no centro da capital russa nos próximos dias 26 e 27.

A África do Sul é a exceção africana no reconhecimento dos direitos da comunidade gay, em um continente onde a homossexualidade é proibida em cerca de 30 países e punida com a prisão em muitos deles. A Constituição sul-africana de 1996 é uma das mais avançadas da África e reconhece o direito de união civil de casais do mesmo sexo.

Fonte: Uol