Páginas

terça-feira, 22 de maio de 2012

Marlon Teixeira sensualiza sem camisa

Casamento Gay no X-Men

Até X-Men arrumou um bofe e tá se casando e vc...! rss..
O primeiro super-herói abertamente homossexual dos quadrinhos vai se casar. De acordo com a editora Marvel Comics, o x-man Jean-Paul Beaubier, o Estrela Polar, vai pedir seu namorado em casamento na edição nº50 de Os surpreendentes X-men. A revista chega às bancas americanas nesta quarta-feira (23). O casamento deve acontecer na edição de junho. “Os X-men sempre estiveram à frente das maiores histórias dos quadrinhos, e dessa vez não poderia ser diferente”, disse a Marvel em comunicado. O Estrela Polar foi o primeiro super-herói a assumir-se homossexual, em 1992. Os dois mutantes vão se casar em Nova York, onde o casamento entre pessoas do mesmo sexo foi legalizado em junho do ano passado.

"Essa história é universal e está no centro de tudo o que escrevo: um poderoso amor entre duas pessoas que precisam lutar por isso e contra todo o resto", disse Marjorie Liu, roteirista à frente do título. Segundo a equipe criativa da série, os planos para a cerimônia existem desde outubro. Em entrevista ao site Comic Book Resources, o editor-chefe da Marvel, Axel Alonso,disse que a ideia de casar um dos personagens surgiu logo que o casamento entre pessoas do mesmo sexo foi legalizado em Nova York, já que diversos heróis da editora vivem naquele Estado. Segundo ele, a história reflete o compromisso da editora em tentar levar para os quadrinhos discussões em voga na sociedade: “Tentamos que nossos personagens, suas relações e histórias estejam ancoradas na realidade", disse. Quando criados em 1963 por Stan Lee e Jack Kirb, os X-men já incorporavam questões como o combate a preconceitos em suas tramas. Atualmente, os títulos dos mutantes estão entre os mais rentáveis da indústria.

O Estrela Polar surgiu nos quadrinhos pela primeira vez em 1979, nas páginas de Os fabulosos X-men 120. À época, ele era integrante da Tropa Alfa, um grupo de heróis canadenses do qual Wolverine participou por um breve período, e que chegou a ter série própria durante a década de 1980. Segundo a Marvel, Jean-Paul tornou-se o primeiro super-herói abertamente homossexual em 1992, no número 106 da revista da Tropa Alfa. Ao longo dos anos, ele foi retratado como medalhista olímpico e como um grande empresário.

Na segunda-feira (21) a DC comics, editora de quadrinhos como Batman e Super-homem, também anunciou que um de seus personagens vai revelar-se homossexual.A decisão da editora vem na esteira do apoio de Barack Obama ao casamento entre pessoas do mesmo sexo. Na internet, os fãs da editora apostam em nomes como Shazam e Lanterna Verde.


Fonte: Época

Ex-BBB Jonas sem camisa! Deixaria ele entrar dentro de sua caverna?

Backstage da Blueman

Pablo Belini, o Alejandro de Cheias de Charme, sem camisa se exercitando

Estamos em Obra!

Pitt e Jolie só vão se casar depois que os EUA aprovarem casamento gay

Brad Pitt e Angelina Jolie estão noivos, mas nem por isso estão remotamente perto de se casarem. Segundo o "Los Angeles Times", é isso que o ator deu a entender durante a coletiva de imprensa de seu novo filme, "Killing Them Softly", que ocorreu em Cannes, nesta terça-feira, 22.

De acordo com a reportagem, Pitt afirmou que ele e Jolie "ainda esperam que os Estados Unidos resolvam a questão da igualdade de direitos em relação ao casamento antes dessa data [da cerimônia]".

Fonte: Globo

Psiquiatra que criou terapia para conversão de gays diz que ela não funciona e pede desculpas

O psiquiatra Robert Spitzer publicou em 2001 um estudo científico que pressupunha a conversão de gays em heterossexuais como tratamento possível. Até hoje esse estudo é usado neste tipo de "terapia" e serve de bandeira para grupos religiosos e conservadores quando querem defender a ideia de que gays estão desviados.

Agora, aos 80 anos, sofrendo de Parkinson, o psiquiatra pediu desculpas a todos os gays, em especial aos "que gastaram tempo tentanto se converter" e afirma que seu estudo tinha falhas enormes. “Meu estudo que mostrava a eficácia da terapia reparativa, de conversão de homossexuais em heterossexuais, era um gigantesco erro, com falhas fatais”.

“Eu acredito que eu deva desculpas à comunidade gay. Eu também devo desculpas a todo gay que gastou tempo e energia submetendo-se a alguma forma de terapia reparativa porque ele acreditou que eu tivesse provado a eficácia desse método.” As informações são do jornal The Guardian. É sempre tempo de se arrepender de algo errado. Mas as implicações que esse ato leviano causou na vida de inúmeros homossexuais vai permancer por muitos anos.

Fonte: UOl

Channing Tatum sobre a época em que era stripper: "Eu nunca curti tirar a roupa"

Channing Tatum concedeu uma entrevista para a revista "Out" do mês de junho onde falou um pouco sobre seu passado, quando trabalhava como stripper. O ator reviveu sua época de dançarino no longa "Magic Mike", que estreia ainda neste semestre. "Você é apenas um cara tirando suas roupas, parecendo um tolo em uma fantasia estúpida", desabafou.

Tatum ainda disse que nunca se sentiu a vontade na profissão. "Eu nunca curti tirar a roupa. Você está em um palco com um monte de gente gritando com você e aí você se sente uma estrela do rock, mas no fundo você não é nada", completou.



Fonte: Quem

Assista Aqui - Os Simpsons - Lisa Goes Gaga

Watch Here - THE SIMPSONS - " Lisa Goes Gaga "

Gay entrou em banheiro onde adolescente de 17 anos tomava banho... e acabou apanhando de 10 Homens

“Foi paulada, voadora, pedrada. A rua inteira viu a covardia”. Foi assim que um rapaz de 26 anos descreveu a agressão cometida por cerca de 10 pessoas na tarde de sábado (19), em Araras (SP). Ele afirma que foi vítima de homofobia e a Polícia Civil abriu inquérito para investigar a violência.

De acordo com a Polícia Militar, a agressão ao rapaz homossexual teria começado na casa de uma amiga dele, no bairro Parque Tiradentes. O filho dela, de 17 anos, estava tomando banho e não gostou da atitude do rapaz que entrou no banheiro para pegar uma escova de dentes. “Ele começou a me acusar que eu estava assediando e começou a ficar louco dizendo que não gosta de gay, que tem que matar. Ele tirou o cabo do rodinho e começou a quebrar em mim”, disse a vítima, que preferiu não se identificar.

Segundo o boletim de ocorrência, o adolescente teria perseguido a vítima até a rua, onde chamou outros amigos para ajudar na agressão. “Eles gritavam todo o tempo que ‘viado tem que matar’. Chamaram a polícia, mas eu sai de mototáxi, porque se eu ficasse lá eu ia morrer. Eles estavam cercando a rua. Isso é covardia e preconceito”, disse.

O rapaz teve dois dedos quebrados e ficou com hematomas por todo o corpo. Ele disse que ainda está sendo ameaçado. “Falaram que onde eu estiver eles vão me pegar. Tem que ter Justiça, muita gente sofre o mesmo que eu”, lamentou.

O delegado Sidney Urbach disse que o caso foi encaminhado para a Vara da Infância e da Juventude e caberá à Justiça aplicar uma punição ao adolescente. “Será apurada a identidade dos co-autores e que tipo de participação eles tiveram. Nós poderemos estar diante de um delito de lesão corporal grave ou até mesmo crime de intolerância”, disse.

Ainda segundo Urbach, a vítima também será investigada pela suposta importunação ofensiva ao pudor, o que teria motivado a agressão.

Para ver a reportagem, click aqui

Fonte: G1



Ambas as partes erraram! Tanto o Gay ao entrar no banheiro onde o outro tomava banho, quanto o de 17 anos que reagiu de forma exagerada. E pelo visto vai sobrar processo para ambas as partes.

Não sei se foi intencional ou não o Gay entrar no banheiro, mas isso me lembra um caso que fiquei sabendo. Tinha um gay que na época ele tinha uns 15, 16 anos. Ele ia acampar com o pai e o grupo de amigos que o pai dele tinha. Mas os amigos do pai dele começaram a ficar incomodados, pq o gay ficava em cima dos caras que tinham namoradas ou eram casados, do tipo: querer dormir junto, os caras fazendo necessidade no mato e ele indo atrás, ou tomando banho e ele em cima dos caras.
No final todo mundo tava evitando ele...

Então é sempre bom ter um grau de discernimento em alguns casos. Talvez a pessoa nem é homofobica, mas se sente incomodada da outra pessoa ficar olhando ela pelada ou invadir a sua privacidade.


.