Páginas

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Caio Castro sem camisa na piscina




Nova Foto da Lady Gaga no ArtPop


Jesus Luz sem camisa






Tenista Fabio Fognini e o Tico Teco na sua bundinha

Futebol as vezes pode ser tão bom...

A Fazenda - Bundinha gorda do Beto Malfacini

Novas Fotos de Cristiano Ronaldo de cueca



Skinheads russos usam rede social para divulgar tortura a adolescente gay

Um novo relatório do grupo Spectrum Aliança de Direitos Humanos, que tem como objetivo apoiar os direitos da comunidade LGBT na Europa Oriental, divulgado nesta quarta-feira, afirma que skinheads russos estão usando uma rede social para atrair adolescentes gays e, em seguida, torturá-los. O ataque a um jovem foi fotografado pelos skinheads e publicado na internet.

“O infame ultranacionalista russo e ex-skinhead Maxim Martsinkevich, conhecido pelo apelido de ‘Cleaver’ (ou ‘Tesak’ em russo) liderou uma grande campanha nacional contra adolescentes LGBTs, usando a rede social VK.com para atrair vítimas através de anúncios. Os inúmeros seguidores e entusiastas de Martsinkevich criaram dois projetos, alegando que estavam tentando localizar e identificar pedófilos nesta rede social. Quando, na verdade, mais de 500 grupos online da VK.com estão se organizando para formar grupos militantes ilegais dentro de cada cidade russa”, explicou o relatório.

O documento afirma que as vítimas foram atraídas por meio da internet, enganadas de que iriam para um encontro romântico. Elas, então, foram intimidadas pelo grupo e, muitas vezes, torturadas. Os ataques foram divulgados na web.

"Curiosamente, a ideia deles de lutar contra pedófilos é uma desculpa para localizar adolescentes gays atraídos por prospostas de relações com pessoas de mesmo sexo. As vítimas são capturadas e, muitas vezes, torturadas, enquanto tudo é gravado", acrescenta a matéria.
O relatório afirma que alguns dos adolescentes cometeram suicídio ou ficaram “profundamente traumatizados”. O grupo não divulgou a identidade do adolescente na foto divulgada.

Grupo cobra ação da polícia

O Spectrum insinuou ainda que a polícia russa está sendo omissa sobre o caso e cobrou uma investigação. “Até agora, a polícia russa não tomou nenhuma atitude contra esses ‘movimentos’, embora código penal russo tenha sido claramente violado e apesar das inúmeras queixas de pais, vítimas e ativistas LGBT”, diz o relatório.
A Rússia tem recebido críticas, desde o ano passado, quando o presidente Vladimir Putin, aprovou a polêmica “propaganda de orientação sexual não tradicional”. Russos que forem condenados por fazerem “propaganda gay” para a juventude podem pagar uma multa de até US$ 30 mil, enquanto os estrangeiros se arriscam a ser presos e imediatamente deportados.


Fonte: Extra

A Liga - Mundos Opostos - Gay x Pastor

Primeira vinda da Madonna no Brasil

 Editado by Little Monster


Adorooo ver como as guéis do passado se vestiam e comportavam!



Esqueleto dá Dica para suas Tias Chatas!