sexta-feira, 1 de abril de 2011

Fazendo a Clarice - Ele tá me perseguindo!


Oi Clarice,

Sou um adolescente que desde que me conheço por gente, eu sou gay. Há nove anos, me mudei para uma cidade totalmente diferente. E vivia normalmente. Mas há exatamente três anos, eu conheci um menino na escola que me chamou muito a atenção. Passou um tempo e ficamos "amigos". Eu gostei dele e sabia que ele era hétero. Mas eu tive a necessidade de dizer a ele que eu sou gay e que estava afim dele. Ele disse que não era gay e que nunca ia acontecer nada entre nós. Fiquei triste mas virei a página. Um ano depois, me assumi, arrumei um namorado e estamos juntos até hoje. E esse menino que passou começou a me tratar com preconceito e desprezo, em outras palavras, homofobicamente. Disse que eu tinha que mudar de "fruta" e para arranjar uma menina pra transar com ela. E isso esté perduranto até hoje. Meu namorado vem me buscar na escola com medo de que ele faça alguma maldade, e me disse para avisar se ele fizer, que meu namorado, que é bem maior, disse que bateria nele. E essa situação está muito desconfortável porque eu fico quieto. Queria mostrar a esse menino preconceituoso que não tenho medo dele nem do que ele pode fazer. Mas muitas vezes fui barrado por amigos que dizem que é cruel por ele ter auto-estima baixa.
O que devo fazer para me libertar? Isto é, parece que ele sem mim não tem a quem destruir para se sentir superior.

Por favor, escreve um conselho, qualquer coisa.

Beijos,

A. B.



Pois bem, você tem duas opções: vai atacar ou ignorar ele?
Pelo que vi acho que o seu perfil é mais de ignorar, você não é muito de atacar.
Mas se resolver atacar, tem uma boa maneira: conheço um gay assumido que o machão vivia falando para os outros sobre o gay, o que foi que o gay fez? Encontrou por acaso com o machão no meio de outras pessoas e disse: "Vem cá, fiquei sabendo que você fica falando para os outros do que eu faço! Você se lembra da gente no carnaval aquela vez?". Pronto! rss... O machão ficou envergonhado, e com medo do gay fazer barraco, deu tchau pro amigo e saiu de fininho...
Essas são as opções, agora cabe você decidir.

Falando nisso, aconteceu....

Adolescente agredido em escola de AL revela ter sido vítima de homofobia



O adolescente agredido por um colega de classe e cujo ato violento foi gravado e postado na Internet, afirmou em entrevista à TV Pajuçara, nesta terça-feira (29), que foi vítima de homofobia. De acordo com ele, que estuda na Escola Estadual Gentil de Albuquerque Malta, em Mata Grande, o autor da agressão teria ficado furioso, depois que colegas propagaram que ambos manteriam uma relação homoafetiva.

Assustado e afirmando estar cansado de lutar contra o preconceito, o adolescente de 14 anos diz que tem medo de sofrer novas agressões. “Saíram comentando que eu tinha saído com ele [o agressor]. Ele se sentiu humilhado e me agrediu. Por isso, estou com medo”, relatou, sem ter a sua imagem e identidade reveladas.

Antes de sofrer a agressão, a vítima afirmou que teria procurado o diretor da unidade escolar, José Timóteo, solicitando mudar de turno, já que as agressões verbais teriam se iniciado na sala de aula. “Antes disso [da agressão] acontecer procurei o diretor e pedi para mudar de turno, mas ele disse que só no próximo semestre", contou.

Procurado, o diretor justificou sua negativa ao aluno, afirmando que a mudança de turno esvaziaria a turma e a tornaria inviável. Questionado sobre o fato de ninguém ter impedido a agressão, José Timóteo alegou que o incidente não teria ocorrido na presença de funcionários da escola.

“Mas os alunos foram suspensos, depois que a agressão foi divulgada na Internet e chegou ao conhecimento do Conselho Tutelar, que nos procurou para adotar as medidas cabíveis”, disse ele.

Segundo a conselheira tutelar do município, Roberta Alencar, a direção da escola teria sido negligente. “Primeiro porque não atendeu ao pedido da vítima, para mudar de turno, além de não ter interrompido a agressão, que foi gravada e parou na Internet”, frisou.

Para coibir novos atos de violência, policiais realizaram uma vistoria no interior da Escola Estadual Gentil de Albuquerque Malta. Eles apreenderam estiletes e objetos perfuro-cortantes, segundo o diretor da unidade de ensino.
A mãe do adolescente agredido, Damiana da Graça, não prestou denúncia contra o agressor do filho. “Quero apenas que tomem alguma providência para que isso não volte a acontecer. Fiquei muito desesperada quando soube da agressão”, disse.

E os leitores tem conselho?

Mande textos, perguntas e pensamentos para bananasbusiness@hotmail.com

16 comentários:

  1. Eu se fosse vc chegaria nele,e falava q se continuar com a palhaçada vc iria denunciar prá secretaria de educação por bullyng e mal tratos q isso gera até processo.
    Se ele ñ melhorar cumpra o q vc prometeu,garanto á vc q adianta,pois comigo deu certo,e olha q ñ era um rapaz,e sim uma escola inteira,tornei publico,chamei todos os professores prá conversar,disse q a convivencia tava insuportavel,foi questão de 1 dia,pois me sinto muito orgulhoso de ter calado uma escola inteira,e olha q eu tinha apenas 13 anos,mas com ajuda de mais 3 pessoas q foram decisivo na ajuda...boa sorte

    ResponderExcluir
  2. será que todo esse preconceito não é puramente ciumes, principalmente se eles eram tão amigos, pra algumas pessoas não é facil assumir o que sentem, mas quando veem o outro com outro, morre de ciumes e de inveja por noa ter a memsa coragem, é bastante comum. talvez esse amigo preconceituoso dele goste mais dele do que ele imagina.....

    ResponderExcluir
  3. http://fb.me/KquEgKxE #BullyingnoBrasilNão

    ResponderExcluir
  4. Lamentável!
    E o pior é que ninguém impede, ninguém se intromete, ninguém faz nada!
    é sempre assim, e sempre será.
    Homofobia tem que virar CRIME!
    só assim teremos liberdade e seremos devidamente respeitados.

    ResponderExcluir
  5. Muito Triste esse vídeo! Esse muleque q bateu no outro, merecia apanhar tanto, tanto de uma outra pessoa, na mesma situação, sentado, e coagido. Enfim...merece, mas isso ñ é o correto! Tbm, ñ sabemos de fato o q aconteceu, foi mostrada uma parte da história, e ñ vou julgar, mas Nada, Nada, Nada Justifica essa Atitude - FATO!

    ResponderExcluir
  6. Nossa que tenso..
    se fosse eu eu fikaria totalmente sem saber o que fazer..
    por exemplo, tem um menino da minha escola q é muito amigo meu e hetero
    se ele um dia ficar sabendo que eu sou gay n vai ser por mim e eu espero nem estar falando mais com ele, aliás NINGUEM sabe que eu sou gay, mas eu penso como os meus amigos vão me tratar quando eles descobrirem, pq a minha classe tem uma ligação muito forte
    e a diferença é que eu não aceito e nunca aceitei ser gay na minha vida, não adianta falar que desse jeito que a gente pode ser feliz, mas eu percebo que o tratamento de um gay é quase o mesmo que de uma mulher e eu n quero isso
    virar transexual então NUNCA
    tem uma menina da escola que é bi e assumiu, e muitas amigas dela nem falam mais com ela, pq eu até entendo q a pessoa pensa que vc ta falando com ela pq vc é amigo dela ou pq vc tem desejo sexual
    eu espero nunca ter que passar por isso, e sim, se eu pudesse eu seria homem, mas gay eu não aceito e nao vou aceitar

    ResponderExcluir
  7. Lamentável esse acontecimento, infelizmente muitos homossexuais se sentem inferior em relação aos héteros, e isso faz com que eles não reagem a qualquer situação que ponha em risco sua integridade. Os homossexuais tem que se conscientizar que a única diferença entre eles é a opção sexual,no restante somos todos iguais, portanto aprendem a se defender, não levam desaforo para casa, se for necessário partir para a porrada partam, você são homens não bibelôs, a feminilidade está dentro de nós. Aprendam defesa pessoal, faça alguma atividade que lhes proporcionam se defender. Pare de se portar como se fossem uma donzela indefesa. REAGEM POR FAVOR, TENHAM DIGNIDADE.
    Digo isso, por experiência própria.
    Grande Abraço.

    ResponderExcluir
  8. Primeiramente, preciso te dar os Parabéns, dizer q é muito corajoso assumir-se Gay, tenho 28 anos, moro na Europa, e nunca tive um namorado. Pq? Bullyng sofrido na adolescencia, esse mesmo periodo q vc vive agora, e q está Peitando sem perceber, pelos seus direitos. Incrivel! Bom, ñ sou a melhor pessoa para aconselhar (pois já me deletei), mas acho Ignorar Digno nesses casos, foi o q eu fiz...Esse mundão dá voltas, e pode parecer besteira, mas venho de uma familia humilde, nasci numa favela, e hj estou aqui morando na Europa (estudando ingles), c/ o dinheiro de anos de trabalho no Brasil. Vendi carro, pedi demissão de uma grande empresa e estou aqui, dentro do armário, Sim, mas muito melhor q muita gente q conheci, e q me fizeram muito mal, e isso inclui familiares próximos, ñ é só vizinho e desconhecidos q dão de presente Traumas, familia tbm!!! Mas Ignora, concorde c/ esse Babaca sempre q ele te provocar, uma hora vai ele vai se cansar, vai amadurecer, e ainda vai te pedir desculpas...e aí será sua hora, de ñ dizer prá ele enfiar no Cú dele as Desculpas, mas simplesmente dizer q ele ñ serve prá ser seu amigo nem é digno do seu Respeito. Aceite as desculpas dele, vira as costas e siga sua vida, e trate ele como uma parede. Violência gera Violência! Nem peça ao seu Namorado q resolva isso incivilizadamente (apesar dele merecer), mas posso garantir, Ignorar uma pessoa, Funciona, pq fiz, e faço isso até hj Agora ñ pq estou aqui! Mas voltarei um dia pro Brasil (se Deus quiser ainda esse ano), e vou rever tds aqueles Babacas... e eu vou rir da cara deles? Ñ! pq, são uns pobres coitados, semi-analfa, mas rir por lembrar de td q passei, e hj estar numa situação q eu considero melhor q a deles. Qto ao Armário, um dia eu abro a porta e fujo, mas essa é uma questão minha, primeiro resolva o seu problema e seja Muito, Muito Feliz!!! Muita Sorte! Até mais!

    ResponderExcluir
  9. eu esto orrorizado com este video pra mim o brasil é um pais subdisinvolvido eu persebo isso pois sofro preconceitos por tmb ser homosexual alguma coisa deve ser feita para parar ou pelo menos diminuir o preconceito pois todos somos seres humanos e merecemos qualidade de vida e respeito.
    por bruno tavares

    ResponderExcluir
  10. Não há nada que se possa dizer diante de um absurdo desses. O agressor deve ser punido pelas leis vigentes junto com os demais comparsas. O adolescente agredido deve ser aparado por especialistas como psicólogos por exemplo e ter apoio em tudo que for solicitado. Cabe a secretaria de educação punir a negligência e o descaso dos responsáveis pela escola e novas formas de conscientização, humanização e valorização do ser humano na sua diversidade. Atos de extrema violência como esses são crimes e se não forem condenados serão exortados e a prática será cada dia mais aceitável. Não podemos nos calar diante disso. O meu conselho é: LEVANTA, SACODE A POEIRA E VÁ A LUTA POR SEUS DIREITOS! E pode contar com o nosso apoio pra isso!

    ResponderExcluir
  11. resposta ao 6° comentario
    kkk q isso?
    qndo q o tratamento de um gay é o mesmo de uma mulher?
    a ñ ser q se deixe ser tratado assim
    e ninguem vira trans,nasce igual,gay,hétero...
    acorda Alice,e posso garatir q ninguem dentro do armario é feliz,mas ninguem obriga a pessoa sair dele isso sim é opção,viver nele ou sair e se jogar e correr para o abraço

    ResponderExcluir
  12. Cada vida é uma historia realmente, eu me descobri gay aos sete anos, qdo me apaixonei por um colega, mas isso nunca foi problema pra mim, e tb nunca pensei em fingir nao ser gay, todas as pessoas proximas a mim sabem que sou gay, mas nunca me trataram mal, graças a Deus.Sempre estive em paz com minha sexualidade e talvez isso reflita no comportamento alheio.

    ResponderExcluir
  13. Horrível isso. E essa mãe deveria no mínimo denunciar o agressor e a escola à polícia. E acionar o Ministério Público, para punir o agressor e a escola que poderia ter evitado esta humilhação e a permitiu. Que educador tipo de educador é este diretor?
    Nós sabemos, é daquele tipo que deveria estar muito longe do ambiente escolar. É um "deseducador".

    ResponderExcluir
  14. sinceramente, se fosse eu enchia o agressor de porrada ali mesmo, eu nao sou assim paradão naao bato mesmo..
    isso devia ser CRIME, esses agressores tem q ser preso e ser espancado na cadeia ate morrer. só assim pra ver se esse país melhora. preconceitusos..

    ResponderExcluir
  15. Olha, infelizmente eu era um garoto super timído quando era criança, sofri bulling e me tornei por causa disso uma criança triste que não brincava, eu era uma criança depressiva. Perdi minha infância! Graças a Deus eu cresci e aprendi que se eu não me defendesse,ninguém iria me defender, e que eu iria sofrer cada vez mais. A partir daí passei a ser feliz e ver o meu valor. Por isso eu digo, o negócio é denunciar e nunca jamais, em hipótese nenhuma ficar calado.Enquanto você ficar calado se sentirá cada vez mais oprimido.

    ResponderExcluir
  16. vai ver o agressor realmenete fez com a biba, ja vi isso acontecer horrores, fez lindamente com a bibinha e como foi exposto, deu uma de macho pra tirar a ma impressao q ficou sobre sua "masculinidade", mas com certeza depois procurou a biba pra pedir desculpa e dizer q teve q fazer aquilo pra nao pensarem q ele era viado, com certeza mexmo foi isso que aconteceu....

    ResponderExcluir